Perfis Digigráficos: uma nova maneira de categorizar gerações

A agência DM9 fez um estudo de comportamento para descobrir como diferentes grupos encaram as mudanças da era digital. Essas mudanças pouco tem a ver com idade, sexo ou classe social, mas sim com 3 outros critérios:

  • Quanto e como as pessoas utilizam os recursos e equipamentos de tecnologia em sua vida;
  • Quais são as intenções que elas têm em consumir os diversos produtos digitais;
  • Quanto os recursos digitais servem para moldar sua própria identidade?

Baseado nesses critérios, definiram-se cinco perfis digigráficos que foram moldados de acordo com o uso, a intenção e a identificação com a tecnologia:

Imersos: tiveram parte de sua identidade definida pela tecnologia.
Ferramentados: recorrem à tecnologia para realizar suas tarefas, mas não a idolatram.
Fascinados: querem parecer modernos e tecnológicos.
Emparelhados: a tecnologia é fundamental para colocar em prática os aspectos da vida.
Evoluídos: o universo das máquinas e da tecnologia é o seu habitat.

A pesquisa, no entanto, deixa pouco claro a metodologia utilizada para traçar estes perfis. Isto enfraquece o trabalho, mas ainda assim, vale a pena assistir aos vídeos:

 

Anúncios